Candidato do PSOL em Senhor do Bomfim é ameaçado durante campanha eleitoral e registra denúncia no Ministério Público

Odilon Nogueira, candidato a vice-prefeito a cidade do Senhor do Bomfim, localizada a 375 km da capital Salvador, na última sexta-feira, 30 e no sábado 31 de outubro quando circulava pela região fazendo sua campanha eleitoral. Foi vítima de discurso homofóbico, xingamentos e temeu por sua integridade física.

Na sexta-feira pela manhã enquanto caminhava e falava sobre suas propostas para os cidadãos, o candidato do PSOL / Senhor do Bomfim, foi abordado por um cidadão visivelmente alterado, expressando um discurso de ódio e homofóbico. Afirmando que o Partido Socialismo e Liberdade é um partido do Kit Gay, e que pretende transformar as crianças em homossexuais, por isso se trata de um partido de gays.

Já no sábado de manhã, Odilon mesmo abalado pelo ocorrido no dia anterior manteve sua agenda de campanha eleitoral. E foi novamente questionado, desta vez um cidadão o abordou enquanto o candidato conversava com alguns eleitores no bar de dona Maria. O senhor já chegou interrogando, “o PSOL é ou não é aliado do PT? ”. Buscando o diálogo, o candidato a vice-prefeito assegurou ao senhor que o PSOL não tinha aliança com o PT.

Que a chapa com o doutor Alan Kardecson candidato a prefeito e ele a vice era própria. No entanto, o senhor continuou negando a fala de Odilon e ressaltou que quem estava faltando com a verdade era o senhor Josevan, um policial militar, da companhia CEPAC que ainda exaltado declarou que “vocês são de partido de esquerda, são todos bandidos, temos que acabar com essa raça e se você achou ruim venha para cima de mim” ameaçou o PM.

Logo após esse incidente, Odilon fio à procura da polícia, para relatar os crimes de ódio, ameaça e intimidação. A princípio foi incentivado a não presta queixa pelo Sargento de plantão, mas o Subtenente César indignado com o acontecido o orientou a fazer uma denúncia junto ao quartel, em seguida se dirigiu a delegacia onde lavrou uma denúncia também na polícia civil, mas pelo PM ser servidor, era necessária uma autorização do delegado de plantão.

Após muita insistência Odilon conseguiu fazer a denúncia. Por ficar visivelmente abalado o candidato cancelou todas suas atividades da tarde, só realizando campanha à noite. Para sua surpresa, quando entregava o material de campanha para os eleitores, na rua campo formoso, o candidato Odilon Nogueira foi mais uma vez abordado, e desta vez pelo o proprietário da Mercearia Ribeirão, conhecido como Marinho, que aos gritos falava “não voto em partido de veado e bicha”, afirmou.

Temendo por sua integridade física o candidato Nogueira saiu rapidamente do local, mesmo se sentindo inseguro com mais esse ocorrido, manteve sua agenda. Mas na manhã de hoje 03, solicitou junto ao Ministério Púbico do estado da Bahia, que se tome providências necessárias para garantir o seu direito de fazer sua campanha eleitoral, com segurança e respeito, declarou Odilon Nogueira.

 Ascom/PSOL-BA

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
EXECUTIVA  ESTADUAL DA BAHIA

SSA-BAHIA

 (71) 99126-2455 / 71 9212 -9755

  psolbahia50@gmail.com